Peticionários "Pela Salvaguarda das SETE FONTES"

Este blogue foi criado após o debate "E Depois da Petição?", realizado a 4 de Dezembro de 2010, no Instituto da Juventude, em Braga.
O Movimento de Cidadãos que promoveu a Petição apresentada na Assembleia da República em Maio de 2010, de que resultou uma Recomendação ao Governo tendo em vista a classificação das Sete Fontes bem como a definição da respectiva ZEP em Diário da República, organizou este espaço de divulgação tendo como meta a Salvaguarda do Complexo das SETE FONTES.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

COMUNICADO - "As eleições autárquicas e as Sete Fontes"

Todas as candidaturas à Câmara Municipal de Braga mencionam como sendo um dos seus objetivos a valorização das Sete Fontes, designadamente, prevendo um Parque Eco-Monumental. A conservação das Sete Fontes passou assim a ser um projeto transversal a todas as forças políticas autárquicas. 
Abrir hiperligação em outro separador
Podem assim os peticionários que lutaram pela classificação das Sete Fontes descansar? Pode ser que sim? Pode ser que não. Em primeiro lugar porque, por norma, em Portugal as promessas eleitorais não se cumprem e os manifestos das candidaturas são atirados para o Arquivo Morto. Depois, porque sabemos de fonte oficial que o atual executivo da Câmara Municipal de Braga mantém, nas reuniões da comissão de acompanhamento da Revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) de Braga, a proposta da criação de novas ruas, nomeadamente da variante à EN 103, atravessando o Monumento Nacional, bem como urbanizações no interior da Zona Especial de Proteção das Sete Fontes.
Relembramos ao futuro executivo municipal e respetivo presidente, a quem os bracarenses irão delegar no próximo domingo os destinos do território concelhio, que o Complexo das Sete Fontes é Monumento Nacional, é património comum e constitui uma mais valia para o desenvolvimento do concelho. Como tal, as opções para essa área deverão ter em vista o usufruto comum, a melhoria da qualidade de vida, o Turismo e... resultar de debate público, ouvindo os bracarenses. 





Sem comentários:

Publicar um comentário